Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

Velocidade na Lagoa Seca!


A VORC Series desembarcou na Califórnia, Estados Unidos, para a segunda etapa da Clio Cup, tendo como campo de batalha o lendário e desafiador circuito de Laguna Seca.  Trinta e três pilotos atenderam ao chamado e protagonizaram uma belíssima disputa no sinuoso traçado norte americano.

Classificação
A combinação perfeita de pista/carro trouxe todos os ingredientes para uma grande disputa. O traçado de Laguna Seca proporciona voltas alucinantes e que demandam muita concentração dos pilotos. E quem se deu melhor nas duas voltas lançadas da classificação foi o piloto Gustavo Frigotto que, nos minutos finais, cravou a pole posisiton com uma excelente volta na casa de 1:34.698 e de quebra levou o ponto extra pela volta mais rápida.
Boa parte da sessão classificatória havia sido liderada por Rafael Borgosman, o piloto fechou a apertadíssima primeira fila cravando o segundo melhor tempo (1:34.779) apenas um décimo de segundo mais lento que o pole position. Neto Silva (1:34.801) e Caio Russi (1:34.815), terceiro e quarto, respectivamente, formaram a segunda fila e mostraram que a disputa pela vitória estava em aberto e que qualquer um poderia ser o grande vencedor da etapa.
Fecharam os dez melhores tempos: Gilson Rodrigues (1:35.339), Anderson Medeiros  (1:35.411), Samuel Pontes  (1:35.598), Ricardo Senior  (1:35.599), Arthur Targa  (1:35.632) e Carlos Barreto  (1:35.741).

1ª Bateria
Apesar do elevado número de carros no grid os pilotos foram cautelosos e fizeram uma largada bastante tranquila. E quando as luzes vermelhas se apagaram quem levou vantagem foi Rafael Borgosman; tracionando melhor seu Clio o piloto se posicionou por dentro para ficar com a preferência da tomada da curva 1, tomando assim liderança e abrindo pequena vantagem sobre Gustavo Frigotto. Neto Silva, Caio Russi e Anderson Medeiros vinham logo em seguida separados por poucos metros.
As disputas por posições aconteciam a todo instante pelo grid e cada vez que os pilotos desciam velozes pelo “Saca Rolha” causavam arrepios. Com um grid tão cheio e uma pista bastante sinuosa já era de se esperar uma bateria com maior incidência de abandonos; foram 9 ao todo, sendo 4 por quebras de motor e 5 por acidentes.

Rafael Borgosman conquistou os pontos extras por liderar o maior número de voltas da corrida (13) e por fazer volta mais rápida da bateria (1:34.332), contudo, o prêmio mais importante, a vitória, foi conquistada por Gustavo Frigotto, que nos momentos finais da prova mostrou ter poupado mais equipamento e conseguiu atacar Rafael Borgosman em emocionante duelo, fazendo a ultrapassagem e sagrando-se o vencedor da primeira bateria.
Caio Russi conseguiu ultrapassar Neto Silva e fechou o pódio chegando apenas 4 segundos atrás do vencedor. Neto Silva, Carlos Barreto, Israel Muffato, Samuel Pontes e Enzo Sofiato fecharam o grupo dos oito primeiros que inverteriam o grid para a segunda bateria. Destaque para Enzo Sofiato escalou o Everest e foi o top climber da bateria, conquistando 22 posições no grid e levando assim um ponto extra para casa.


2ª Bateria
Com a inversão de grid entre os oito primeiros colocados a segunda bateria traz sempre uma pitada maior de emoção. Ainda na volta de apresentação o piloto Edgar Montelo apresentou uma falha de motor e largou dos boxes. Na largada Enzo Sofiato pulou bem e manteve a ponta, Israel Muffato assumiu a segunda posição, enquanto Neto Silva e Caio Russi fizeram ótima largada e se posicionaram respectivamente na terceira e quarta posições. Por sua vez, Samuel pontes se deu mal e cai de segundo para quinto.
Rafael Borgosman fez uma largada discreta e uma primeira volta conturbadíssima, o piloto acabou saindo levemente da pista quando disputava a sexta posição com Gustavo Frigotto, perdeu algumas posições e na sequência da volta se envolveu em outro incidente que o levaria para o fundo do grid. O piloto teve uma segunda bateria para se esquecer, pois ainda viria a enfrentar mais problemas na corrida, culminando com seu abandono da etapa.
Nas voltas seguintes Samuel Pontes conseguiu recuperar algumas posições e se encaixou em terceiro enquanto Gustavo Frigotto deixava Caio Russi para trás e começava a escalar o grid. As trocas de posições seguiam incessantes e restando 20 min para o fim da bateria, Israel Muffato foi ultrapassado Gustavo Frigotto e Cai o Russi, o piloto da Racer Clube, aliás, aproveitou o momento para fazer uma belíssima manobra e de quebra ultrapassar Frigotto.
Na briga pela vitória, Enzo Sofiato não resistiu a pressão de Neto Silva, cometeu um pequeno erro e perdeu a liderança para o piloto da BSP. Caio Russi e Gustavo Frigotto seguiam trocando de posições na pista, ambos também deixaram Enzo Sofiato para trás, com Frigotto se posicionando em segundo e Russi em terceiro.
Um pouco mais atrás Carlos Barreto começava a se destacar e ultrapassava Israel e Enzo, assumindo a quarta posição, herdando logo em seguida o terceiro posto em virtude de escapada de Caio Russi após intensa disputa com Frigotto.
Com tantas disputas acontecendo Neto Silva agradeceu e seguiu tranquilamente para se reencontrar com a vitória. O piloto levou ainda dois pontos extras pelo maior número de voltas lideradas (12) e melhor volta da corrida (1:34.616). Gustavo Frigotto em segundo e Carlos Barreto em terceiro fecharam o pódio.
Felipe Porto, Júnior Ferreira, Arthur Targa, Diogo Souto, Endrigo de Castro, Guto Rodrigues e Caio Russi completaram o top 10.
A pontuação extra para top climber da segunda bateria ficou com o alpinista Arthur Targa, ganhando nada menos que 23 posições no grid.


Com os resultados, Gustavo Frigotto abre 13 pontos de vantagem encima de Neto Silva, enquanto Caio Russi fica a 31 pontos atrás de Frigotto
Já no campeonato de equipes a Minardi Team HVM continua na liderança, agora seguida de perto pela BSP Racing e com o Racer Clube vindo em terceiro.





*Analises
Bateria 2
Enzo Sofiato > Fellipe Porto
Protesto Indeferido, foi considerado que Enzo Sofiato mudou de linha indo levemente em direção a Porto, que já tinha colocado parte do parachoque em parelho com a parte traseira de Enzo, estando Porto em uma linha unica ao lado esquerdo de Enzo.

A VORC Series retorna no dia 24/02 com a etapa de Buenos Aires que marcará a metade do campeonato.

Texto por Raphael Arqueti. 





Nenhum comentário:

Postar um comentário